quinta-feira, 29 de maio de 2014

Brasil: Governo mantém intransigência e arbitrariedade. Categoria decide pela continuidade da greve

Brasil: Governo mantém intransigência e arbitrariedade. Categoria decide pela continuidade da greve- Teachers of the city of São Paulo


Em greve há 34 dias, os profissionais de educação da rede municipal de ensino realizaram ato e assembleia na tarde desta terça-feira. Mais uma vez, diante da total intransigência do governo, que dá sinais de que a intenção é vencer a categoria pela força e intimidação, inclusive com o corte do ponto dos educadores, a categoria decidiu manter a greve e realizar o próximo ato, seguido de assembleia, na sexta-feira, dia 30 de maio, às 14h30, em frente à sede da Prefeitura.


Government maintains intransigence arbitrariness 
Teachers decide to continue the Strike

On strike for 34 days, the professional education of municipal schools did act and assembly in late on Tuesday. Again, the total intransigence of the government gives evidence that the intention is to defeat the teachers by force and intimidation, including cutting the salary point of standing on strike days of educators. However the rank-and-files decided to keep the strike and score the next act, followed by assembly, on Friday, May 30, at 14:30, in front of City Hall.

Speech by João Evangelista at a teachers assembly on 27 May:

sábado, 24 de maio de 2014

SINPEEM- SOB SOL OU SOB CHUVA A GREVE CONTINUA. UM MÊS DE GREVE

A Greve continua. Ontem dia 23 de maio completou 1 mês de lutas e de intransigência do governo do PT de Fernando Haddad.
Mesmo debaixo de chuva a luta continua. Da mesma forma  que acontece com as várias greves que estão acontecendo nesse país, a imprensa e os governos tentam colocar a população contra os movimentos.  Não há que ter ilusão, a imprensa não é imparcial, ela defende primeiramente o sistema capitalista e odeia greves.
 O governo haddad e seu secretário Cesar Callegari, por sua vez ameaçam os diretores que se recusam a colocar faltas injustificadas. Desrespeitam a lei federal do direito de greve. Mas isso não intimidou a base da categoria que comparaceram mais de 5 mil na última assembleia.
 Essa presença massiva dos educadores nas assembleias está impedindo a direção do sindicato de aceitar o rebaixamento da nossa pauta de reivindicações. As lições da traição da greve abortada  pela direção em  2012 foram um aprendizado para o movimento, ela está de olho vivo. 
 Ao mesmo tempo a categoria está em alerta contra o governo com o aprendizado que foi a nosaa greve de 2012 em que muitas das promessas , para acabar com aquela greve, feitas por Haddad e Callegari simplesmente não foram cumpridas, e ainda impuseram uma reposição de punição durante o recesso de julho.
 Quanto mais a greve se alonga, mais o prefeito e o Secretario da Educação têm que ir à imprensa se justificar. Estamos a pouco dias do recesso e da Copa do Mundo. Os professores e estudantes universitários marcaram  greve para a próxima semana. Os movimentos sociais, como por exemplo os sem-teto,  estão se mobilizando para ir para as ruas tendo como pano de fundo os protestos contra os gastos vultosos com a Copa do Mundo.
 Não podemos recuar agora. Aumentar o comando de greve. Chamar as centrais sindicais a dar o seu apoio, inclusive para o Fundo de Greve.
 A Luta continua! É Greve! É Greve! É Greve!
A próxima está marcada para a avenida Paulista, no vão do MASP às 14h. Vamos lotar a avenida novamente.

 - Salário Igual para Trabalho Igual. Não ao fim da isonomia
salarial. Abaixo a política de bônus, reajustes diferenciados
etc.;
- Piso salarial que atenda às necessidades do professor
e de sua família:
- Autonomia escolar: educacional, política e administrativa.
- Contra os pseudos projetos pedagógicos e avaliações
governamentais;
- Reabertura de todas as escolas e salas de aulas fechadas;
- Fim das terceirizações e parcerias com ONGS-PPPs;
- Não ao golpe das escolas de tempo integral em parceria
com grupos capitalistas;
- Por melhores condições de trabalho e fim do assédio
moral;
- Não ao “big brother” do SGP;
- Não às avaliações de desempenho;
- Por uma escola do século XXI: escolas equipadas com
tudo o que está ao alcance da sociedade para garantir
uma educação de qualidade;
- Redução para 15 alunos por sala no Fundamental I e 20
no Fundamental II;
- Construir assembleias intersindicais e construir a Greve geral!
- Pela luta revolucionária e socialista dos trabalhadores!

CORRENTE COMUNISTA REVOLUCIONÁRIA



quarta-feira, 21 de maio de 2014

SINPEEM-Greve continua contra arrocho salarial

   http://www.pco.org.br/movimento-operrio/greve-continua-contra-arrocho-salarial/aszz,z.html


Trabalhadores da Educação - São Paulo
Greve continua contra arrocho salarial
Mobilização impede que direção sindical chegue a um acordo com o governo petista, abrindo mão das reivindicações de professores e funcionários

 Mobilização segue derrotando o governo e a política de conciliação da burocracia sindical
Na sexta-feira, dia 23, está marcada uma nova assembleia e passeata dos educadores paulistanos, paralisando as principais ruas do centro da cidade e intensificando o caos cotidiano da cidade. Neste dia a greve dos trabalhadores da Educação da rede municipal da mais rica e populosa cidade da América Latina vai completar um mês, se tornando uma das maiores mobilizações da categoria dos últimos anos.
A decisão de continuar a greve foi tomada nesta terça (20) por milhares de professores que ocuparam o vão do MASP e fecharam a Avenida Paulista e, depois de realizada assembleia, seguiram em passeata em direção à sede da Prefeitura, no Viaduto do Chá.
Os professores e funcionários paulistanos estão em greve desde o dia 23 de abril, se opondo à política de arrocho salarial aprofundadas nos governos demo-tucanos dos últimos anos, que a gestão de Fernando Haddad (PT) procura manter.
Diante da greve, o governo tentou aplicar um golpe na categoria, anunciando a concessão de um abono de R$ 400, que incidiria no piso dos professores (de R$ 2,6 mil). O governo fez alarde e anunciou que tal abono equivaleria a um reajuste de 15, 38% do piso, elevando-o a R$ 3 mil.
O golpe principal consiste no fato de que o abono não seria incorporado ao salário (o que ficaria para um futuro incerto, a começar de 2015). Além disso, nem mesmo esse abono seria pago a toda a categoria, incidindo apenas para 16 mil professores para um total de quase 100 mil servidores da rede.
Com a manobra, o governo Haddad pretende deixar que cerca de 85% dos trabalhadores da Educação fiquem apenas com um outro bônus decorrente de lei aprovada em 2011 (governo Kassab), que representa, segundo a Prefeitura, um aumento de 13,43% nos salários.
Eleito com o voto dos professores e servidores públicos para por fim à política de arrocho salarial e destruição de serviços públicos essenciais, como a Educação, o governo petista procurar atuar para quebrar a mobilização dos trabalhadores e defender a situação anterior, rejeitada pela população.
A força da greve e, principalmente, das mobilizações de rua que vem parando a cidade e se somando a outras – como a greve dos motoristas de ônibus desta terça – no aumento do caos resultado da falta de investimentos em serviços públicos pelas seguidas administrações tucanas no Estado e na cidade mais ricos do País, vem impedindo que a própria direção burocrática do Sindicato quebre (até o momento) a greve, apesar dos declarados esforços desta para deixar para trás as reivindicações dos trabalhadores e chegar a um acordo rebaixado com o governo.
O presidente do Sindicato dos Profissionais em Educação no Ensino Municipal-SP (Sinpeem), Claudio Fonseca, voltou a defender na imprensa um parcelamento da incorporação do abono ao salário.
Com o governo colocado na defensiva diante da mobilização, a direção do Sindicato (PPS-PT-PCdoB-PSTU-PSOL) se esforça para achar uma saída que sirva aos interesses do patrão.
E reunião com a Prefeitura, os sindicalistas teriam rebaixado a proposta da categoria (sem que isso aprovado em assembleia) propondo “aumentos escalonados: 5,5% agora em maio, 3,7% em outubro e mais 3,7% em maio do ano que vem” (Portal IG, 20/05/2014).
Esta política deve ser amplamente denunciada e apontada como um plano para levar à combativa mobilização à derrota, criando as condições para que o governo apresente uma proposta ainda mais rebaixada.
A situação evidencia também a política reacionária das direções sindicais do Sinpeem e da APEOESP (professores estaduais) que não se colocaram a favor em momento algum (no caso do Sinpeem) ou se opuseram e sabotaram abertamente (no caso da direção da APEOESP) a possibilidade de unificação das duas categorias o que só fortaleceria a luta contra o arrocho salarial do governo municipal e do governo estadual.
A burocracia da APEOESP (que há menos de 15 dias apresentou um resultado eleitoral fraudulento com uma votação de mais de 60 mil professores) realizou uma “assembleia” (nem teve quórum) com menos de 500 professores, aprovando um “indicativo de greve” apenas para o dia 30 de maio, claramente à espera de que a greve municipal se acabe.
Contra esta política de traição e sabotagem, reafirmar as reivindicações dos educadores em greve e mobilizar nas escolas municipais e estaduais pela unificação em defesa da reposição integral das perdas salariais, pela redução da jornada de trabalho, redução do número de alunos por sala de aula e demais revindicações dos trabalhadores da Educação

terça-feira, 20 de maio de 2014

J.Evangelista, teacher of the city of SP speak abou the strike that last 25 days


 J.Evangelista, teacher of the city of SP speak abou the strike that last 25 days and the role of the Trade Union bureaucracy to try to demobilize the strike i defence of education and against the governn of Mayor Haddad from PT- Workers Party.

http://www.pco.org.br/movimento-operario/joao-evangelista-fala-sobre-a-greve-dos-professores-municipais-de-sp/asip,s.html

https://www.youtube.com/watch?v=1GRYhsumduo

domingo, 18 de maio de 2014

SOLIDARIDAD CON EL ACTIVISTA ANTI-FASCISTA, CLEMENS, Y OTROS PRESOS POLÍTICOS DE VIENA-AUSTRIA



Austria: La policía protege a los fascistas y atacan antifascistas  !
Decimos : Anti- fascismo no es un crimen ! Solidaridad con Clemens y todos los demás activistas detenidos !
Declaración de RKOB (sección austriaca de RCIT ) , 05/18/2014 , www.thecommunists.net

Una manifestación de unos 150 fascistas en la capital austriaca de Viena fue respondida por una contra- movilización antifascista de más de 700 personas. Nosotros   detenemos  con éxito los nazis de  hacer su mitin inaugural, y incluyendo  nos detuvimos la marcha en las calles que ellos habían anunciado públicamente . Dado el hecho de que nos suplantávamos en el número  claramente , la policía los  empuje para  pequeñas calles laterales . Sin embargo , cuando estábamos a punto de alcanzar la parte final de su passeatal , la policía respondió con gran brutalidad . Como resultado , una mujer embarazada perdió a su bebé . Em todo,  todos los policías detuvieron a 38 activistas. Uno de ellos 16 años nuestro camarada  Clemens .
La manifestación fue organizada por un frente único de las organizaciones antifascistas , como la Organización para la Liberación Revolucionaria Comunista ( RKOB , sección austriaca de RKOB ) y la organización juvenil RED * REVOLUCIÓN. Nuestro contingente de militantes y RKOB * RED REVOLUTION se caracterizó por un alto nivel de organización y espíritu de lucha. Nosotros Participamos  en la defensa activa da la  manifestção . Esto se refleja en las numerosas fotos de nuestro grupo en los medios burgueses . (Véase, por ejemplo, las imágenes en el sitio ESTÁNDAR uno de los grandes diarios austriacos : http://derstandard.at/2000001316139/Der-Marsch-der-Identitaeren-am-Samstag-in-Wien ) .
Durante el ataque de la policía en la manifestación antifascista , nuestro compañero Clemens sufrió ataque de spray de pimienta - fue golpeado y arrestado . Está acusado de "obstrucción a un oficial en el cumplimiento de su deber ", así como " agresión" contra un policía. Durante su detención fue objeto de burla y humilladcion repetidamente. Por ejemplo , tuvo que quitarse la ropa delante de la policía , con la excepción de su ropa interior .
Hacemos un llamamiento a todos los antifascistas para organizar conjuntamente una amplia campaña en defensa de Clemens y todos los otros acusados ​​. Sin duda, su defensa va a costar mucho dinero. Por lo tanto, solicitamos donaciones a nuestra cuenta de la solidaridad ( véase más adelante ) .
Apéndice:
Un informe más detallado en alemán se puede leer aquí : http://www.rkob.net/solidaritaet-mit-clemens/stellungnahme-demo-17-5-2014/
Enlace a las fotos del evento : http://www.rkob.net/solidaritaet-mit-clemens/fotos-demo-17-05-2014/
Cuenta de Solidaridad para Clemens : Cuenta bancaria: 04310-101-910
Código del banco : 14000 IBAN: AT291400004310101910
BIC: BAWAATWW


SOLIDARIEDADE COM O ATIVISTA ANTI-FASCISTA, CLEMENS, E OUTROS PRESOS POLÍTICOS DE VIENNA -AUSTRIA



Áustria : Polícia Protege fascistas e ataca os antifascistas !
Nós dizemos : Anti- fascismo não é um crime ! Solidariedade com Clemens e todos os outros ativistas detidos !
Declaração do RKOB (Seção austríaca do RCIT ) , 18/05/2014 , www.thecommunists.net

Uma manifestação de cerca de 150 fascistas na cidade Viena capital da Áustria foi respondida por um contra- mobilização antifascista de mais de 700 pessoas. Conseguimos com sucesso impedir os nazistas de fazer  seu comício inaugural , bem como impedimos  a sua marcha nas ruas  em que tinham anunciado publicamente. Dado o fato de que nós os suplantávamos em  número s claramente , a polícia empurrou -os em pequenas ruas laterais. No entanto, quando estávamos perto de alcançar  a parte final de sua passeatal, a polícia reagiu com brutalidade enorme . Como resultado, uma mulher grávida perdeu o bebê . Ao todos os policiais prenderam 38 ativistas. Um deles é o nossa 16 anos camarada Clemens .
A manifestação foi organizada por uma frente unida de organizações antifascistas , incluindo a Organização para a Libertação Comunista Revolucionária ( RKOB , seção austríaca do RKOB ) e a organização de juventude RED * REVOLUTION . Nossos contingentes militantes do RKOB e RED * REVOLUTION foram caracterizados por um alto nível de organização e espírito de luta . Participamos na defesa ativa da manifestção. Isso se reflete nas inúmeras fotos do nosso grupo na mídia burguesa. ( Ver, por exemplo , as imagens no site da STANDARD um dos grandes jornais diários austríacos : http://derstandard.at/2000001316139/Der-Marsch-der-Identitaeren-am-Samstag-in-Wien ) .
No decorrer do ataque da polícia contra a manifestação antifascista , nosso camarada Clemens sofreu ataque de spray de pimenta -  , foi espancado e preso. Ele é acusado de " obstruir um oficial do desempenho de seu dever ", bem como "agressão " contra um  polícial. Durante sua detenção , ele foi repetidamente provocado e humilhado. Por exemplo, ele teve que tirar as suas roupas na frente da polícia , exceto suas roupas de baixo .
Chamamos todos os anti- fascistas para organizarem em  conjunto uma ampla campanha em defesa de Clemens e todos os outros acusados. Sem dúvida a sua defesa vai custar muito dinheiro . Nós, portanto, pedimos doações em nossa conta de solidariedade ( veja abaixo).
Apêndice:
Um relatório mais detalhado em língua alemã pode ser lida aqui : http://www.rkob.net/solidaritaet-mit-clemens/stellungnahme-demo-17-5-2014/
Link para fotos da manifestação : http://www.rkob.net/solidaritaet-mit-clemens/fotos-demo-17-05-2014/
Conta de Solidariedade para Clemens :Conta Bancária : 04310-101-910
Código do banco : 14000 IBAN: AT291400004310101910
BIC: BAWAATWW


SOLIDARITY WITH CLEMENS ANTIFASCIST ACTIVIST!



Statement of the RKOB (Austrian Section of the RCIT), 18.5.2014, www.thecommunists.net

A demonstration of about 150 fascists in Austria’s capital city Vienna was answered by an antifascist counter-mobilization of more than 700 people. We successfully stopped the Nazis to hold their inaugural rally as well as their march on the streets they had publicly announced. Given the fact that we clearly outnumbered them, the police pushed them into small side-streets. However when we were close to reach their final rally, the police reacted with massive brutality. As a result a pregnant woman lost her baby. All in all the police arrested 38 activists. One of them is our 16-year old comrade Clemens.
The demonstration was organized by a united front of antifascist organization, including the Revolutionary Communist Organization LIBERATION (RKOB, Austrian section of the RKOB) and the youth organization RED*REVOLUTION. Our militant contingent of RKOB and RED*REVOLUTION was characterized by a high level of organization and fighting spirit. We participated in the active defense of the demonstration. This is reflected in the numerous pictures of our block in the bourgeois media. (See, for example, the pictures at the website of the STANDARD, one of the big daily Austrian papers: http://derstandard.at/2000001316139/Der-Marsch-der-Identitaeren-am-Samstag-in-Wien).
In the course of the police attack against the antifascist demonstration, our comrade Clemens was pepper-sprayed, beaten up and arrested. He is accused of “obstructing an officer in the performance of his duty” as well as “aggravated assault” against a police man. During his custody, he was repeatedly provoked and humiliated. For example he had to take off his all his clothes in front of the police except his underpants.
We call all anti-fascists to organize jointly a broad campaign in defense of Clemens and all other culprits. Without a doubt their defense is going to cost a lot of money. We therefore ask for donations on our solidarity account (see below).

Appendix:

A more detailed report in German language can be read here:http://www.rkob.net/solidaritaet-mit-clemens/stellungnahme-demo-17-5-2014/

Link to photos of the demonstration: http://www.rkob.net/solidaritaet-mit-clemens/fotos-demo-17-05-2014/

Solidarity account for Clemens:
Bank Account: 04310-101-910
Bank Code: 14000
IBAN: AT291400004310101910
BIC: BAWAATWW