quinta-feira, 10 de julho de 2014

Abaixo a Nova Guerra de Israel!



Abaixo a Nova Guerra de Israel!
por Yossi Schwartz, Liga Socialista Internacionalista (seção do RCIT- em Israel/Palestina Ocupada), 09/07/2014, www.thecommunists.netand www.the-isleague.com

Este artigo está sendo escrito em 9 de julho de 2014, enquanto  Israel está bombardeando Gaza e foguetes estão caindo na região de Tel Aviv. Estamos sendo informados de que o governo de Israel está considerando um ataque terrestre em Gaza que pode ser verdade ou não. Até agora, pelo menos, vinte e sete palestinos, muitos deles civis, incluindo crianças, foram mortas e mais de 152 feridos. Nenhum israelense foi morto. Ironicamente, a  propaganda de   campanha de Israel é que o Hamas, ao contrário do  "humanista" Israel, faz os  lançamento de foguetes porque quer matar civis. Quem pensa diferente é marcado como  um antissemita.
A  feiura  
Como está feio o clima político  em Israel, o clima que levou ao ataque a Gaza, pode ser julgado por declarações de membros do Knesset(parlamento). Ayelet Shaked, por exemplo - um membro do Knesset do partido  nacional-religioso Partido do Lar Judeu - escreveu em sua página do Facebook em 1 de Julho, um dia antes do assassinato brutal de 17 anos de idade do palestino Mohammed Abu Khuair, que as "crianças palestinas são cobras. "
"Esta é uma guerra", escreveu Shaked. "Não é uma guerra contra o terror, e não uma guerra contra os extremistas, e nem mesmo uma guerra contra a Autoridade Palestina. Estas também são formas de evitar a realidade. Esta é uma guerra entre duas pessoas. "(1)
Tal afirmação não é nem isolada nem  caiu do céu. Pelo contrário, de forma precisa ela  expressa a lógica histórica do sionismo e do Estado de apartheid israelense. A mesma lógica de roubar a Palestina de sua população nativa é aquela que pode possivelmente levar ao genocídio dos palestinos nativos pelos colonizadores colonos se este último for capaz de conseguir isso.
O assassinato de  Khudair  
Um  dia depois de Shaked escrever sua declaração  odiosa no  Facebook, Mohammed Abu Khudair foi seqüestrado em Jerusalém e depois enterrado vivo e queimado. Seis suspeitos israelenses foram presos no domingo em conexão com o assassinato.
"A morte de Abu Khdeir desencadeou vários dias de protestos violentos em áreas árabes de Jerusalém e no norte de Israel enquanto  palestinos acusaram extremistas israelenses de matar o rapaz para vingar as mortes anteriores dos adolescentes israelenses. A agência de Israel  Shin Bet , que lida com casos de segurança máxima, impôs uma ordem da mordaça, bloqueando detalhes importantes, incluindo as identidades e origens dos jovens, bem como de que  a maioria das evidências  sejam tornadas  públicas. (...) Apesar da ordem de silêncio, alguns detalhes adicionais já começaram a surgir. O Canal 10 da TV israelense disse que os suspeitos eram  o filho e cinco netos de um proeminente rabino em Jerusalém, sem identificá-lo com mais informações. O cana  disse que os dois suspeitos usaram o  carro do rabino pelo seqüestro, sem o seu conhecimento. "(2)

Israel tem como  alvo o Hamas  
O colapso das negociações lideradas pelos EUA, levou ao recente acordo Fatah-Hamas para formar um governo de unidade. Israel foi e está determinado a destruir este acordo. Usou o sequestro e a descoberta dos corpos dos três estudantes de colonos de Yeshiva para esta finalidade. O governo de Israel estava ciente de que os três jovens colonos foram mortos, mas usou as buscas para tentar desmantelar as operações do Hamas na Cisjordânia. No decorrer das buscas prendeu 400 ativistas do Hamas e invadiram centenas de empresas e instituições ligadas à organização. Quatro jovens palestinos foram mortos pelo exército israelense.
Após a descoberta dos corpos dos jovens colonos na segunda-feira da semana passada, Israel realizou ataques aéreos em trinta e quatro alvos na Faixa de Gaza, controlada pelo Hamas.
Em julho 8, "Israel atingiu 150 alvos na Faixa de Gaza, controlada pelo Hamas e autorizou a convocação de 40.000 reservistas como enquanto  é dito que ele pensava numa possível operação terrestre. O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu disse em comentários televisionados que  ordenou uma expansão "significativa" da ofensiva de Israel em Gaza, que "pode levar algum tempo. '" (3)
Na noite passada, Israel atingiu um adicional de 160 alvos, incluindo edifícios governamentais na Faixa de Gaza.
"O Intenso bombardeio da Faixa de Gaza por  Israel matou pelo menos 27 pessoas e feriu 130 outros, autoridades palestinas disseram. (...) Pelo menos cinco crianças estavam entre os outros 12 mortos em Gaza nesta terça-feira, disseram autoridades palestinas. "(4)
Uma incursão terrestre em Gaza vai resultar na morte de muitos civis palestinos e vai custar ao exército israelense algumas perdas graves. Por esta razão, o governo israelense hesitou enquanto a opinião pública israelense estava gritando "vingança, vingança!", Exigindo ao exército de Israel entrar em Gaza e matar tantos palestinos quanto possível.
"Yaakov Amidror, um ex-major-general e conselheiro de segurança nacional, disse que Israel respondeu com vigor depois que o Hamas tinha feito durante a noite. "Se não encontrarmos uma solução através desta troca de tiros, e o Hamas não  entender o que podemos fazer, não teremos outra escolha senão fazer a grande operação  que não quero fazer hoje", disse ele. A opinião pública israelense é mais a favor de uma grande ação militar do que o primeiro-ministro ou o governo ', que é mais sóbrio ", disse ele. "A opinião pública israelense não está apenas atrás do governo, mas está empurrando o governo. '" (5)
Grandes grupos de jovens judeus fascistas estiveram clamando contra o governo israelense em comícios realizados na Praça Sião em Jerusalém todas as noites, chocando-se com manifestações de paz menores e pedindo ao IDF para acabar com os palestinos. Em um comício 7 de julho, eles também pediram que o sangue de todos os membros árabes do Knesset, e declarou sobre  mulheres políticas liberais: "Haneen Zoabi é uma prostituta! Tipzi Livni é gay! "(6)
Reação do Hamas  
Antes dos recentes ataques de Israel na Cisjordânia, o Hamas alegou que não era responsável pela morte dos estudantes. Ao mesmo tempo, porta-voz do Hamas Abu Zuhri anunciou que sua organização está pronta e disposta a atacar contra Israel. Estas não eram ameaças vazias. Em reação à recente bombardeio de Gaza, o Hamas disparou foguetes M302 de  longo alcance no sul de Israel, Tel Aviv, Haifa, no norte do país, e até mesmo em Jerusalém. Claramente os foguetes no arsenal do Hamas são melhores do que o que Israel esperava, e tem um alcance de mais de 120 km, e seu fogo coordenado fez com que  mais de 500.000 israelenses buscassem abrigos de proteção contra bombardeios em Tel Aviv e Jerusalém. Até agora, nenhum israelense foi morto, as armas do Hamas são imprecisas e destinam-se a enviar uma mensagem a Israel: ". Silencio pelo  silencio."
Independentemente das intenções de ambos o governo israelense e Hamas, o ciclo de bombardeio maciço de Gaza por Israel e disparos de foguetes de retaliação do Hamas pode realmente levar a uma invasão israelense de Gaza.
Os imperialistas e os seus agentes  
Inicialmente, os imperialistas norte-americanos e europeus ficaram abertamente com Israel. "os lançamentos de foguetes atraíram  uma forte reação de Washington e Bruxelas. "Nós condenamos fortemente a continuidade do lançamento de foguetes contra Israel, mas também apoiamos o direito de Israel de se defender contra esses ataques", disse a porta-voz do Departamento de Estado EUA Jen Psaki. (7) Hoje Bruxelas e os EUA condenaram ambos os lados.
No domingo desta semana, a Liga Árabe condenou Israel. No entanto, na realidade, estados como a Jordânia, que condenou os ataques israelenses na Faixa de Gaza, bem como a morte de policiais egípcios por tropas israelenses na zona da fronteira do Sinai, impediu  centenas de jordanianos de se encontrarem na embaixada israelense em Amã para protestar contra os ataques.
Neste conflito militar, a  Liga Socialista Internacionalista -ISL (seção do RCIT-em Israel/ Palestina Ocupada) está com os palestinos contra o regime do apartheid cruel e poderoso que usa tecnologia militar sofisticada contra os palestinos oprimidos. Uma séria derrota para Israel pode levar a uma terceira intifada dos oprimidos e para a renovação do levante revolucionário árabe contra o regime militar no Egito e os outros regimes reacionários da região.
Mesmo o Jornal judaico é da opinião de que uma terceira Intifada é possível, apesar da existente liderança palestina:
"Shifra Sagy, presidente do Centro Martin-Springer para Estudos de Conflitos e Negociação na Universidade Ben-Gurion do Negev, disse que  ouviu mais avisos de restrição do presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, assim como os líderes árabes dentro de Israel, do que ela fez nos dias que antecederam os dois últimos intifadas. No entanto, ela disse - falando ao telefone entre sirenes de ataques aéreos, nos arredores de Be'er Sheba - '." Há ilhas de raiva e fúria', e com a menor centelha, poderia sair do controle "(8)
*Abaixo com as guerras assassinas de Israel!
* Por uma greve geral dos Palestinos nas terras ocupadas por Israel em 1948 e na Faixa de Gaza!
* Pela autodefesa dos palestinos!
Notas de rodapé
 (1) Ali Abunuimah: Israeli Lawmaker'’s Call for Genocide of Palestinians Gets Thousands of Facebook Likes, Electronic Intifada, 7 July 2014,http://electronicintifada.net/blogs/ali-abunimah/israeli-lawmakers-call-genocide-palestinians-gets-thousands-facebook-likes; see alsohttps://www.facebook.com/ayelet.benshaul.shaked/posts/596568183794945
(2) Josef Federman: Gaza militants unleash heavy rocket fire on Israel Yahoo, Associated Press, 8.7.2014, http://news.yahoo.com/gaza-militants-unleash-heavy-rocket-fire-israel-203044041.html
(3) Calev Ben-David and Saud Abu Ramadan: Israel Strikes Gaza by Air and Sea to Halt Rocket Attacks, July 08, 2014,http://www.businessweek.com/news/2014-07-08/israel-strikes-gaza-by-air-and-sea-in-operation-to-halt-rockets
(4) Al Jazeera: Israel steps up deadly Gaza Strip offensive, 9 July 2014 http://www.aljazeera.com/news/middleeast/2014/07/israel-steps-up-deadly-gaza-offensive-201478135059977350.html
(5) Steven Erlanger and Isabel Kershner: Israel and Hamas Trade Attacks as Tension Rises, New York Times, 8 July 2014,http://www.nytimes.com/2014/07/09/world/middleeast/israel-steps-up-offensive-against-hamas-in-gaza.html?_r=0
(6) Simone Wilson: On the threshold of a Third Intifada, Jewish Journal 9.7.2014 http://www.jewishjournal.com/israel/article/is_this_the_third_intifada
(7) Channel News Asia: Israel, Hamas slide towards major Gaza conflict, 8 July 2014, http://www.channelnewsasia.com/news/world/israel-hamas-slide/1245078.html
(8) Simone Wilson: On the threshold of a Third Intifada, Jewish Journal 9.7.2014 http://www.jewishjournal.com/israel/article/is_this_the_third_intifada




Um comentário:

  1. Alguém tem adesivos,botons da bandeira palestina ou mesmo a bandeira palestina pra me fornecer, Eu gostaria de colocar no meu carro e no meu peito em apoio as vitimas assassinadas por ISRAEL. Por favor entre em contato.

    ResponderExcluir